808 919 223
NÓS LIGAMOS!

Notícias

« VOLTAR

Método Criobaby: guarde até mais 40% de Células Estaminais

Trabalhamos diariamente para poder prestar um serviço de excelência. Por essa razão, orgulhamos por poder dizer que temos ao dispor dos nossos clientes aquelas que consideramos serem as técnicas mais avançadas e produtos mais adequados para garantirmos o melhor serviço.
 
Conseguimos garantir que as amostras recolhidas não só chegam em melhores condições ao nosso Laboratório, como também o processo utilizado garante que o número de células viáveis seja maior. Apontamos aqui as diversas razões:
 
1. Kit Criobaby
O nosso kit é refrigerado, seguindo com umas bolsas térmicas no seu interior que devem ser colocadas no congelador pelo menos 24h antes do parto.
 
A nossa escolha pelo kit refrigerado foi clara: as temperaturas refrigeradas servem para limitar a multiplicação microbiana e diminuir o metabolismo das células CD34+, sendo que com esta medida conseguimos um número superior de células vivas / microlitro na altura da criopreservação.
 
Existem inúmeros estudos científicos publicados em revistas de referência internacional, como a Revista Transfusion, que mostram que o transporte da amostra do sangue do cordão umbilical num kit refrigerado pode garantir mais 40% de células vivas à chegada ao laboratório. Em anexo enviamos resultados de um desses estudos.
 
2. Frasco para Recolha do Tecido com DPBS
O frasco esterilizado que escolhemos para a recolha do Tecido e fragmento do cordão umbilicar tem no seu interior um líquido DPBS - Dulbecco's Phosphate-Buffered Saline. Este líquido garante que as perdas celulares do tecido serão reduzidas ao mínimo desde a colheita, até à chegada da amostra ao laboratório.
 
Ao contrário dos outros frascos utilizados pelas empresas concorrentes, o nosso é considerado um Dispositivo Médico. Existe apenas uma marca mundial a produzir este tipo de componentes e a Criobaby garantiu a exclusividade da utilização do mesmo em Portugal.
 
3. Método de Processamento Criobaby
O método de processamento do sangue do cordão umbilical utilizado no laboratório da Criobaby, através do sistema AXP, garante recuperações celulares de 90%. O que significa que numa amostra processada, teremos 10% de células estaminais que se perdem neste processo.
 
Para além de garantirmos então mais células estaminais com o nosso sistema de processamento celular, a Criobaby garante também mais células vivas à chegada ao laboratório, pois utiliza no transporte da amostra um kit de recolha refrigerado, especialmente concebido para a Criobaby.
 
O somatório das perdas celulares evitadas com o transporte refrigerado mais o processamento celular com o sistema AXP, poderemos falar em guardar quase mais 50% de células estaminais vivas para uma utilização celular.
 
Quanto ao tecido do cordão umbilical, este é preparado e é criopreservado com a geleia de Wharton, pois desta forma as células estaminais do tecido ficarão mais protegidas quando submetidas às temperaturas extraordinariamente baixas, havendo menor perda celular caso haja necessidade de resgate da amostra. Além disso, é segmentado em 6 partes, ampliando as hipóteses de utilização terapêutica.