O que são Células Estaminais?

O que são Células Estaminais?

São células indiferenciadas com a capacidade de se dividirem indefinidamente, de se regenerarem e de gerarem células altamente especializadas.

Existem em todo o organismo e têm como função reparar tecidos danificados e substituir células que vão morrendo. Durante o desenvolvimento embrionário, as células estaminais especializam-se para a produção de cada linhagem celular.

Mais de um milhão de transplantes realizados

O corpo humano é constituído por cerca de 75 triliões de células, de diferentes tipos, cada qual especializado em determinadas funções. Existem células sanguíneas, nervosas, musculares, ósseas etc.

Para poder manter o contínuo turnover de células que se vão progressivamente gastando, o organismo dispõe de células estaminais, ou seja de células com capacidade de se dividirem indefinidamente e de gerar linhas celulares altamente especializadas.

As células estaminais são objecto de tratamentos desde 1968, quando foi realizado o primeiro transplante de medula óssea. Desde então foram realizados mais de 1.000.000 de transplantes com células estaminais hematopoiéticas, dos quais mais de 30.000 com células obtidas do cordão umbilical.

Passo a passo construindo o futuro

Criobaby - 2020Criobaby - 2020 | Implementação de ensaios clínicos no âmbito da Medicina RegenerativaCriobaby - 2015Criobaby - 2016 | Mais de 80 doenças tratadas, mais de 200 ensaios clínicos e mais de 30 000 transplantes realizados com SCUCriobaby - 2005Criobaby - 2005 | Primeiro ensaio clínico para tratamento de Diabetes tipo I com uso do Sangue do Cordão AutólogoCriobaby - 1985-1995Criobaby - 2002 | Primeiros usos de células estaminais do cordão para medicina regenerativaCriobaby - 1975Criobaby - 1988 | Primeiro transplante de sangue do cordão umbilical (entre irmãos)Criobaby - 1965Criobaby - 1968 | Primeiro transplante de medula óssea

Células estaminais são:

Únicas

As células estaminais apresentam características únicas sendo perfeitamente compatíveis com a própria pessoa e podendo também ser compatíveis com um irmão ou outro familiar.

Salva Vidas

Pois “sabem” onde ir quando usadas para iniciar um processo de cura.

Inteligentes

São utilizadas para tratamento de patologias graves, entre as quais anemias, linfomas, leucemias e outros tipos de tumores, sobretudo para outros membros da família, e estão a ser objecto de estudo em ensaios clínicos para tratamento de patologias como diabetes ou do foro cerebral, como o Parkinson ou Alzheimer.

Simples, Seguro e Indolor

A única altura que dispomos para recolher estas células sem qualquer risco e dor para o dador é logo a seguir ao parto.

Porquê guardar?

O sangue do cordão umbilical?

O sangue do cordão umbilical é uma fonte importante de células estaminais hematopoiéticas.

O sangue do cordão umbilical já foi usado em mais de 30.000 transplantes no mundo todo. Já foram realizados mais de 200 ensaios clínicos com base no sangue do cordão umbilical, muitos para estudo de tratamentos de patologias ainda sem cura.

Consulte as Diferenças entre os vários tipos de células estaminais hoje em dia usados em ensaios clínicos, por proveniência no quadro seguinte.

  Sangue do Cordão Medula óssea de doador Embrionária
Capacidade de diferenciar várias linhas celulares Sim Sim
Grande capacidade proliferativa Sim Sim
Baixo risco de desenvolvimento de tumores Sim Sim
Baixo risco de infeções virais Sim Sim
Possibilidade de auto-transplante Sim Sim
Tratamentos de rotina em humanos Sim Sim